Projeto Saindo do Armário

 verbo-3.jpg
Foto: Lia Pimenta

Para chegar lá na Verbo, todo mundo teve que apresentar um projeto, ninguém foi convidado. Foram 250 projetos inscritos e selecionados 34. A comissão foi formada pela Daniela Labra, Marcos Gallon e o Eduardo Brandão. Sim, o Edu pertence a minha família, meu amigo mais que amado. Depois da seleção feita, ele me disse que o único projeto que ele não poderia votar era o meu, por razões mais do que óbvias.

Fiquei feliz, porque ele foi o primeiro a saber que eu queria voltar a fazer performances, e sempre colocou a Galeria à disposição. E eu sempre respondi, que queria entrar pela porta da frente e não pelos fundos, se é que me entendem.

E foi assim, que tudo começou. eis o projeto que enviei:

SAINDO DO ARMÁRIO : : As micro-danças do poder

Um dançarino acompanhado por um DJ, com uma arara repleta de roupas e acessórios se dispõe a ficar a disposição do público, que poderá escolher o figurino e a música que ele vai dançar. Os figurinos estarão dispostos numa arara, e conterá roupas comuns, terno, até vestidos, perucas, tênis, sapatos, salto alto, entre outras.

O DJ tem um cardápio de músicas que passam por diversos estilos musicais, como eruditas, populares brasileiras, como samba; regionais, como maracatu, frevo; pop, como rock, funk; e músicas eletrônicas.

As microdanças são transmitidas on demand pela internet e o resultado final é uma coreografia que é feita por edição de vídeo, a partir das imagens feitas durante a apresentação.

A idéia central do trabalho é que qualquer um poderia estar no lugar do dançarino, porque a dança proposta faz parte de um repertório comum a todos. A base conceitual é o texto de Hans-Georg Gadamer, “A atualidade do belo – a arte como jogo, símbolo e festa” (1977).

Para o filósofo alemão Gadamer, o jogo é parte constituinte de todo o objeto artístico e de toda experiência com a obra de arte. O tempo do jogo é total, assim como o tempo festivo e não opera pelas distinções da linearidade do tempo cronológico e sempre há uma relação de cumplicidade entre os jogadores: quem joga, joga com alguém, nem que seja consigo mesmo.

2 Comentários

  1. […] à noite tem performance do Ricardo Oliveros na Galeria Vermelho, dentro da semana de performances chamada […]

  2. […] gente prometeu e tá aqui: a performance ‘Saindo do Armário’ foi incrível e essa é a dancinha do Oliveros em troca da MINHA confissão! Diz que todas as […]


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s