Tessuti leva o povo para conhecer Museu Histórico Nacional

O efeito Colcci fez parecer que o segundo dia já era o penúltimo, dado o cansaço dos fashionistas. O desfile terminou por volta da uma hora da manhã e as vans que saíam do hotel estavam marcadas para às 9h15 para levar os jornalistas para o desfile da Tessuti!!! Giovani Frasson já havia avisado que o desfile ia atrasar, porque transferiu o local do desfile do Pátio dos Canhões para uma sala interna do museu. Pena, porque o cenário era lindo!

museu.jpg

Porém, trabalho é trabalho e a gente não está aqui para se divertir. Fui para lá fazer minha matéria de backstage, conversei com a Clara Vasconcelos, Frasson e o Zé Pedro e o texto já estava todo pronto na minha cabeça. Depois foi só sentar e assistir.

A primeira parte do desfile foi a melhor. Roupas beges atemporais com casaquinhos de lã com gola roulê, casaquetos com volume que vinham da estrutura, nada muito exagerado. “Esta mulher poderia estar bem em qualquer lugar do mundo”, resumiu Frasson, responsável pelo styling do desfile.

A segunda parte ainda se sustenta com os cinzas, mas confesso que a estampa não me agrada tanto. Reparou como estou com problemas com estampa esta temporada, além dos brilhos?

tessuti.jpg

A parte de roupa festa é a mais fraca do desfile, que termina com 2 longos que consumiram 30m de organza cada um. Gosto mais dos de Alber Elbaz para Lanvin, sabe como?

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s