SPFW: Balanço do quinto dia

Domingo chuvoso, telefone tocando logo cedo. Vai ter ou não desfile da Cavalera no rio Tietê? Não tem jeito, vamos lá. Negociei para pular Carlota Joaquina. Wilson Ranieri na busca do rejuvenescimento da marca, não faz um desfile tão bom quanto os anteriores. Ao contrário de Erika Ikezili que voltou a fazer o que sabe de melhor, numa coleção bem acabada e idéias bem amarradas por seus obis contemporâneos.

A Neon tem o senso de imagem como poucos. Dá uma mudada, mas a moda coninua a cara de Dudu Bertholini e Rita Comparato: festeira, divertida, elegante. Muita gente viu MacQueen e Vivienne Westwood na apresentação de Samuel Cirnans, eu também, mas neste caso, eu gostei.

No final muito drama para entrar no desfile da Ellus. Quase passei mal, mas foi importante por um aspecto: marcou em grande estilo a entrada da moda brasileira num outro patamar.

Chuva não atrapalha desfile impressionante da Cavalera

Muitas dúvidas passaram nas cabeças dos fashionistas sobre a ida ao desfile da Cavalera às margens do rio Tiête hoje de manhã. Chuva intermitente, uma apresentação num dos rios mais poulídos do mundo, não era o convite melhor para a manhã de domingo. A apresentação foi reservada somente para a imprensa. Às 10h30 estava marcada a saída de ônibus do hotel ao lado do Anhembi, que levariam ao ponto do rio em que aconteceria o que a marca chamou de manifesto.

O mau-humor foi sendo desfeito com o clima de excursão de escola que tomou conta dos jornalistas. A marca distribui máscaras e capas de chuva amarelas. O uniforme deu o toque colegial que faltava. Perto do anel viário, conhecido por Cebolão, um barco do projeto Navega São Paulo, entidade voltada para a recuperação do Tietê, era o lugar onde jornalistas e fotógrafos se posicionaram para assistir a apresentação.

Duas grande escadas de madeira foram colocadas nas paredes de contenção do Tietê. Um camarim montado com chapas oxidadas completavam o cenário. Uma sirene tocou e os modelos se posicionaram todos perfilados na parte alta. Um a um desceram as escadas até as margens cheias de lixo, e contiuavam a andar de um lado para outro, em completo silêncio, sem trilha sonora. Alberto Renault, diretor do desfile, achou que a ausência de música contribuiria melhor para o tom de manifesto.

A modelo Eliana Weirich dizia que a situação era muito triste e que achava que tudo isso estava acontecendo tarde demais, dada a situação que se chegou. Mas que considerava positivo da moda parar e pensar em problemas mais urgentes.

A coleção teve a estréia de Marcelo Sommer na direção criativa da marca, que teve um aspecto fortemente grunge, com mistura de muita sobreposição, mistura de estampas e padronagens, volumes, comprimentos mais longos, mesmo nas camisas masculinas. Sommer disse que usou muitos tecidos que sobraram de outras coleções para fechar a idéia que a reciclagem é uma das maneiras de ajudar o planeta.

A reciclagem de idéias também foi um ponto forte na marca, que andava meio perdida nas últimas temporadas. O impressionante cenário e a distância com que se viu o desfile, não eram poeira os olhos. A qualidade das roupas pode ser conferida no backstage. Destaque para os vestidos construídos a partir de muitas camisas de xadrez Burberry e o uso de mangas adjacentes como amarrações e cachecóis.

A reciclagem de idéias também foi um ponto forte na marca, que andava meio perdida nas últimas temporadas. O impressionante cenário e a distância com que se viu o desfile, não eram poeira os olhos. A qualidade das roupas pode ser conferida no backstage. Destaque para os vestidos construídos a partir de muitas camisas de xadrez Burberry e o uso de mangas adjacentes como amarrações e cachecóis.

Erika Ikezili volta as origens

Érika Ikezili é uma das mais talentosas estilistas da nova geração. Seu trabalho que lembra origamis, resultado de uma técnica apurada de costura. Para o inverno ela retoma suas origens duplamente: volta a usar sua técnica de origamis em tecido com a leveza de suas primeiras coleções e a usar suas raízes japonesas, com a descontrução do icônico quimono.

O japonismo sempre volta como referência na moda. É fonte constante de inspiração. Já vimos e revimos o traje típico japonês em incontáveis releituras. A contribuição de Ikezili é retomar o tema de forma original ao misturar elementos dos trajes ocidentais com os orientais.

Obis se transformam em tops, casaquetos ganham mangas quadradas, tudo com uma combinação impressionante de tecidos e padronagens, com destaque para os muito florais e listras. A sobreposição é usada com propriedade sem aquele ar ‘maria-cebola’, que surge quando se usa muitas peças sobre outras.

A coleção é muito delicada, de ares românticos com toques retrôs e contemporâneo ao mesmo tempo. O auge são os vestidos plissados brancos, com estampa de flores isoladas que fecham a apresentação.

Neon não sai dos trilhos

Na passarela da dois trilhos atravessavam de ponta a ponta criavam expectativa na platéia. Qual a surpresa que Dudu Bertholini e Rita Comparato apresentariam desta vez?

A marca que começou como uma opção de moda praia sofisticada para ser usada na cidade, com estampas ultracoloridas em caftans, com perfume oitentista, acabou influenciando muita grife grande. A dupla não abandou nem seus maiôs e peças em jersey e sedas coloridas, mas flerta agora com o jacquard e o tricô.

Para o deleite dos presentes, as modelos surgiam paradas conduzidas por uma plataforma que deslizava sobre os trilhos. Mais do que imagens impactantes de moda, Neon mostra a cada coleção que tem produto pronto para usar. Vestidos curtos, pantalonas e macacões estampados ou negros devem fazer a festa para mulheres de estilo marcante.

Ellus faz ritual de passagem com superprodução

Todo mundo já comentava que o desfile da Ellus seria grandioso. Recém adquirida pelo conglomerado InBrands, braço do Banco UBS Pactual, a marca fez desfile externo na estação Julio Prestes.

Os convidados foram sentados na plataforma de embarque da estação. Do outro lado, passageiros das linhas de trem, também puderam assistir ao desfile da Ellus 2nd Floor, assinado por Rita Wainer. Depois a visão foi obstruída pelo trem que trouxe as modelos da Ellus Jeans de Luxe.

A marca mais jovem fez uma coleção surpreendente, cheio de idéias frescas num resultado mais amarrado que a estréia da jovem estilista na temporada passada. Roupas alcochoadas, armadas e muito grafismo e desenhos de Bruno 9li, expert em stickers foram o destaque. Tricôs gigantescos de Lucas Nascimento davam bossa para o bom desfile.

Depois foi a vez da marca principal fazer seu show. O trem chega na plataforma escura, tomada por efeito de fumaça. A luz vem de dentro dos vagões com os modelos desembarcando, com aquela atitude meio de videoclipe.

A trilha sonora com clássicos do rock anos 80 dava a indicação da coleção é inspirada nos darks e punks, que desfilavam lado a lado com looks mais românticos e colegiais. As idéias eram muitas, alguns tecidos pareciam saídos de outras coleções passadas, agora recortados e vazados. Neste caso, tudo bem.

Sim, foi um desfile grandioso, um pouco longo, com muitas vontades, mas ao contrário de algumas marcas, podíamos perceber que aquilo não era só poeira nos olhos para encobrir uma roupa de segunda. A marca tem produto de fato, podemos gostar ou não de alguns looks, mas existe roupa ali.

A Ellus quis fazer um ritual de passagem para uma nova fase, que representa um novo momento da moda brasileira. Rumo a profissionalização da moda brasileira, é uma metáfora muito boa para a gente que quase perdeu o trem da história.

Anúncios

1 Comentário

  1. […] notícia quente!!!! A Ellus e a queridíssima Rita Wainer, que fez uma coleção incrível para a 2nd Floor não acertaram os ponteiros para a próxima […]


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s