SPFW: Balanço do último dia

Ui, depois da festa da Zapping desfile cedo ninguém merece. Ainda mais o da Glória Coelho, que é importante. Ainda mais que ela fez as franjas mais impressionantes da temporada, de perucas…Mas o ressacón foi bravo e o dia ficou na base do energético, baldes de café, muito creme lifting instantâneo da Boticario Man, e o terno risca-de-giz para tirar o foco da minha cara, que estava péssima.O dia foi muito bom. Alexandre Herchcovitch masculino com seus impressionantes cowboys darks. O talento de Priscilla Daurolt em carreira solo, que sempre é melhor do que na Animale. O lindo e poético country de Marcelo Sommer para sua marca Do Estilista e o final sempre belo de Ronaldo Fraga. A nota dissonante foi a decepção com Simone Nunes very very Jacobs… Pena.

Gloria Coelho se mantém fiel a sua moda

Gloria Coelho dá continuidade ao seu verão com as franjas nos seus vestidos. Porém a evolução no tema foi a marca registrada do inverno, chega até a usar cabelos artificiais.

A gola foi outro elemento valorizado, com volumes diferenciados ou em pele artificial. Mas as coleções da estilistas, são como da Huis Clos, não enfrentam as tendências do momento. Antes do masculino entrar na moda feminina, os cortes simples e sofisticados da marca já eram feitos há muito tempo.

Ela só vai acrescentando um detalhe aqui, uma prega acolá, micros babados…mas a base já está ali sólida para isso. Uma aula!

Os cowboys darks de Herchcovitch

A moda tem destas coisas. De repente uma seqüência de cowboys invadem as passarelas. Tivemos Reinaldo Lourenço, Do Estilista, entre outras. Muitas franjas também deram o ar country da temporada, além da volta da bota cowboy, que já era febre em Paris entre os indies descolados, no ano passado.

Uma certa apreensão tomou conta dos especialistas em moda, já que o próprio estilista já havia usado a referência em 2001. A passarela feita de toras de madeira irregulares dava a dica que a coisa deveria mudar de figura.

A mesma atitude agressiva dos heavy metals, com a cara suja, estava presente na primeira entrada do modelo que trajava um ponche de couro e botas envernizadas, que eram uma mistura de cowboy com coturnos da década de 80.

A apresentação começa com uma sucessão de imagens de cowboys estilizados, meio bad boys, meio bandidos, com muito couro manchado, calças justas, coletes e franjas. O xadrez, sempre presente em Herchcovitch, vem na versão azul profundo, numa linda camisa de abotoamento duplo. Seria seu xerife? Ele ainda aparece no casaco em lã com efeito de brilho, em cinza e preto.

É a passagem para um mundo mais dark e gótico, ao mesmo tempo menos rústico, mais chique, que ganha até transparência numa camisa de organza e franjas longas aplicadas numa camiseta. Elas também adornam um poncho de lã, como se fossem um cabelo moicano.

De repente, a ambiguidade de Herchcovitch está completa. Seus cowboys são tão frescos nas idéias, quanto viris na atitude.

Priscilla Daurolt apresenta coleção precisa

Quantos looks se fazem uma coleção? No caso de Daurolt com poucos e bons. Numa temporada com alguns desfiles arrastados, ela é um oásis.

15 modelos em que os zíperes eram as estrelas absolutas, fazendo um bordado que dava a forma dos vestidos. O trabalho da jovem estilista é precioso na sua técnica. Impressiona como ela trabalha o xadrez, presença absoluta da temporada, juntando partes e formando um novo desenho, como no blazer curto que aparece quase no final.

É muito bom ver o trabalho autoral da estilista, que assina também a direção criativa da Animale, onde seus comprometimentos são outros.

Do Estilista reafirma estilo Sommer

A dança de cadeiras fashion foi intensa nos últimos anos, intensificada pela compra de marcas por grandes conglomerados. A saída de Sommer, que vendeu a marca que tinha seu nome para AMC Têxtil, foi resolvida com criação Do Estilista.

A volta do xadrez fez bem para ele, que é um dos padrões que ele ama. Para o inverno, a inspiração vem do fogo. Com uma apresentação bucólica no parque do Ibirapuera, com trilha executada ao vivo por Aranaldo Antunes acompanhado do músico Marcelo Jeneci, os modelos surgiam do bosque com roupas em que o colorido intenso e a sobreposições foram os destaques.

Os cowboys aparecem revisitados mais uma vez, como em Reinaldo Lourenço e Herchcovitch masculino. A moda tem destas coisas. Muitos se perguntavam de onde viria esta tendência. Alguns apostam que vêm dos anos 70, onde os apaches e suas franjas foram fonte de inspiração. Outros acham que se deve ao xadrez…

De qualquer forma, os vestidos soltos, as formas confortáveis, com aquele ar preguiçoso, dão vontade de usar. Não são sexies, são românticos, quase inocentes. Mas não seria a inocência sedutora num mundo quase explícito?

Ronaldo Fraga encerra com chave de ouro SPFW

Tem uma regra que é comum no SPFW, o último desfile sempre dá um toque de emoção ou deixa nas nossas cabeças uma imagem forte. Faz parte da história. O desfile escolhido este ano foi de Ronaldo Fraga.

Na sua 25a. quinta coleção, o estilista mineiro declara que o lugar mais importante que ele aprendeu sobre moda foi seu emprego numa loja de tecidos. Mas no final, são as modelistas que são as grandes homenageadas. Ronaldo sabe a importância que elas têm na difusão da moda no Brasil.

O mais importante do desfile, no entanto, que ele representa uma síntese do momento que estamos vivendo de profissionalização do setor. As coleções mais importantes foram aquelas que reafirmaram seus DNAs originais. Daqui para frente o que importará é quem está aqui ou está lá. Quem acrescenta algo e quem não. Chanel, Chloé, Marc Jacobs são incríveis, sim. Mas ficam melhores lá. Será que não temos nada a dizer para o mundo?

Ronaldo sempre teve. Fala de um Brasil que muita gente fica de costas, preferindo olhar para a Europa. Todavia, toda a coleção é muito aplaudida no final. Isso deve ter algum significado, não?

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s