SCMC 16 :: Marisol apresenta coleção absurda de calçados infantis

A Marisol resolveu apostar em linhas infantis nesta temporada. Agora ela volta a passarela no segundo dia com uma coleção de calçados. Desta vez coube as estudantes do Senai São João Batista a tarefa de desenvolver os produtos. E não é que deu super certo?

sapa1.jpg

O que chama a atenção é o o design dos sapatos cheios de interferências incríveis como grama, flores, bichos, e uma coisa que virou tendência para crianças por aqui, histórias de terror! Lembra que o tema da outra coleção da Marisol era o medo? Não sei se as equipes conversam entre si, mas as idéias, mesmo que com linhas de pesquisas diferentes e resultados diversos, tiveram este denominador comum.

sapa2.jpg

Aqui o humor foi mais intenso e transformou os sapatos em quase brinquedos que fariam a festa de muita criança por aí. São várias versões de tênis, botinhas, sapatilhas, e cada uma delas vê-se que a criatividade rolou solta. O melhor ficou para o final quando as crianças entraram com seus pijamas e pantufas com chifrinhos. E ainda por cima carregavam travesseiros em forma de toy-fantasmas. Que deu vontade de levar para casa, ah lá, isso deu!

sapa3-copy.jpg

E foi mais uma chance de ver nosso menininho oriental em ação. Na fila final, uma menina queria ir mais rápido e até deu um toque nele. Mas com seu andar característico, nem tchuns para ela. Continuou firme e forte, fazendo quem estava atrás esperar. Impagável.

sapa4.jpg

Com todo este nonsense acabei lembrando de um dos meus estilistas preferidos Walter von Beirendonck. Poucas pessoas sabem trabalhar com este lado na moda. Andreia Pizzolo, Nathalya Puel e Suzana Mello conseguiram isso. Meninas conservem este espírito, por favor!

1 Comentário

  1. Ricardo, confesso que estávamos apreensivas com as críticas que viriam, mas ficamos super lisonjeadas em saber que agradamos com nossa coleção infantil. Nós Marisol calçados e confecção não trocamos nenhuma idéia sobre a coleção, nem sobre o tema. Foi mera coincidência. O trabalho foi árduo, até pq não tivemos a oportunidade de acompanhar nossa coleção mais de perto como gostaríamos, já que a fábrica fica no RS. E diga-se de passagem que fazer um calçado não é tão simples como parece, mas no final deu tudo certo. Não podemos deixar de citar nossa professor orientador Renato Ruiz, sem ele entraríamos num colapso nervoso. A equipe de SJB agradece,
    Andréia


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s