Glória Coelho se recusa emprestar roupas para editorial de moda da Playboy

Como todo mundo sabe, estou de editor de moda convidado para Playboy. Como todo mundo sabe, o quanto caxias eu sou em termos de trabalho. Pesquiso, falo com todo mundo, falo pessoalmente com um monte de gente, ligo nas assessorias, explico o trabalho, minha visão do editorial, antes mesmo de contratar os produtores.

Um dos editoriais que estou fazendo é de moda cowboy. Vocês não imaginam a pesquisa que fiz sobre não só os que os estilistas propuseram para o Inverno, mas o que significa cowboy, quais são os ícones imagéticos entorno deles, e o que historicamente eles representaram. Só depois disso, me disponho a ver roupas.

Um dos looks que escolhi foi um casaco cinza com gola de pele da Glória Coelho. Afinal, é sempre bem-vinda quando uma estilista de renome resolve investir em moda masculina, compreendem? Faz bem para o mercado. E isso é uma das coisas que levo em consideração na hora de montar os looks: marcas tradicionais estabelecidas e novidades no setor.

Faço tudo certo: ligo para Soninha Gonçalves explico a pauta, o veículo e solicito a roupa. Me pedem para ligar para a Aninha que cuida de produção da marca, explico a pauta, e no final deste processo todo, estão liberados 2 looks: o casaco de cabelos ruivos para a modelo feminina que estará no editorial e o casaco cinza masculino. Era só passar e pegar.

casacogloria.jpgcasaco2gloria.jpg
Os looks vetados por Glória Coelho para Playboy

Qual não foi minha surpresa, quando meu produtor de moda, Caio Garro, ligou para marcar uma hora para passar lá, e escuta a seguinte frase: “Não vamos emprestar os looks para a Playboy porque ela não representa o perfil que a marca quer atingir”.

Uma marca pode se recusar a emprestar um look? Claro que sim. Mas depois de reservada a peça, depois que se montou toda a produção de outras peças, afinal são 3 modelos masculinos e 1 feminino, que se desenhou a foto, as vésperas de se fazer de acontecer a foto, é um fato lamentável. Sim, porque eu tenho para mim uma coisa, não fico com nenhuma peça muitos dias, reservo, se está tudo certo, pego 2 dias antes e está ótimo.

Outras marcas, como Alexandre Herchcovitch, Ricardo Almeida, VR, Diesel, DSquared, Ellus, Forum, Zoomp, VROM, Cavalera, Redley, Ivan Aguilar, D´Arouche, entre muitas outras, ficaram muito felizes em participar dos editoriais. Assessores ficaram muito felizes que eu estava na Playboy fazendo um trabalho que todos sabem é muito sério. Tem coluna que me pediu uma foto com exclusividade antes de sair a matéria na revista.

O que eu tenho para dizer, sobre isso? Que sinto muito, muito mesmo pela posição da marca. Nem vale a pena dizer para ela quanto custa um anúncio na Playboy….

24 Comentários

  1. achava que o perfil da GC era o das mulheres dos executivos que compram Playboy pra ver BBBzudas peladas…

  2. Que pena! Eu adoro as coisas da Glória, e ela não deveria tomar uma atitude tão elitista! 😦

  3. Você não acha que esse post sobre um assunto tão intestino é uma atitude um tanto infantil? A GC não foi profissional, ou pelo menos não fizeram, lá dentro, as decisões no tempo certo. Te prejudicaram. Ponto.

  4. falo so uma coisa, uma pena. Aconteceu o mesmo na materia que fizemos juntos… :/

  5. não uso, nem pretendo usar roupas da Glória, mas n acho que devemos julga-lá, ele deve ter lá seus motivos.

  6. Não estou julgando a Glória Coelho, como escrevi, se de primeira mão a marca tivesse recusado, como outras marcas fizeram, tudo certo. Nenhum problema. O xis da questão é emprestar e depois voltar atrás. Quanto ao post, posso até me arrepender depois, mas enquanto este blog for uma expressão pessoal, continuo expondo minhas idéias, ok?

  7. Fica clarissimo que a confiança é uma peça chave nos negócios das pessoas que lidam diretamente com imagem, né?

    A GC pisou na bola? Pisou! Ela podia ter pisado? Podia.
    Agora vai aguentar a repercussão.

    Ou a GC virou alguma deusa irrepreensível?

  8. como aqui no Brazil temos váarrriiaassss revistas de moda masculinas , cada uma focada no seu público (!!!! ), é compreensivel que a Gloria queira ver suas roupas incriveis e muito bem feitas em publicações que tenham seu público alvo ( ?? ) como leitores. entendeu ou quer que desenhe?….

  9. Lamentável,mas pode ter certeza que quem perdeu foi ela, tem uma fila enorme tentando……aparecer de várias formas na playboy.

    bjos

  10. Glória Coelho, uma da mais conceituais estilistas brasileiras!
    É fina a linha entre ser fiel a uma identidade própria…
    … é compreensivel que a Gloria queira ver suas roupas incriveis e muito bem feitas em publicações que tenham seu público alvo

  11. Meu amor,

    Adorava mesmo era ver a Glória Coelho em si e suas roupitchas di ticido-conceito no sacolão televisivo do SHOPTOUR.

    Sabe acho Playboy uma revista decadente, mas não sei se era pra tanto.

    E quem sabe a sua participação não ajude a melhorar a revista.

    Bem que nesse editorial-fashion-cowboy podia ter uma pegada fetish com mulheres e boys bondage, amarrados por metros e metros de corda, no lugar dos looks. Ou então pega a parte de cima da fantasia da monga tinge de ruivo e faz de conta que é esse casaco da foto.

    Desejo sucesso, beyjas.

  12. a Playboy brasileira eh um luxo… lamentavel essa postura Prada Tupiniquim !! Perdeu muitos pontos na minha lista a Dna Gloria.

  13. Como disse o amigo acima;
    é compreensivel que a Gloria queira ver suas roupas incriveis e muito bem feitas em publicações que tenham seu público alvo!.

    Quanto a Anihna ;
    é uma daquelas profissionais que passa segurança e confinaça para quem tem o prazer de conhecê-la. Sou particularmente fã do trabalho dessa menina e também da pessoa. Beijos!!

    Agora fala serio essa pagina merecia uma homenagem ao nosso amigo Ailton Pimentel …ISSO SIM!

  14. Oi Helo,
    Em nenhum momento estou colocando em questão o talento da Glória em si, se não nem teria escolhido as roupas delas. Muito menos a Aninha que foi muito atenciosa o tempo todo comigo. O que estou colocando é que tínhamos um trato e ele não foi cumprido! É essa a questão central.
    E quanto ao querido Ailton, está o meu depoimento e minha tristeza pela ausência dele está no outro post.

  15. esse look do thiago mann é um dos meus preferidos da temporada. bati o olho e na hora gostei. abs!

  16. Achei Glorinha simplesmente chic e ponto!

  17. Nada a ver esse tipo de atitude de “tentar” se passar por coitadinho e transformar a Gloria em vilã, será que se ela emprestasse você viria aqui elogiar? Atitude de gente mimada que não sabe aceitar um “Não” , sou produtor de moda e ja recebí um “Não” da Gloria em um editorial e nem por isso deixei de voltar e ser super bem recebido pelo Staff da marca, inclusive a Ana que está no cargo de assessoria há mais de 15 anos. Você tem certeza que as peças estavam separadas? Não estariam reservadas aguardando uma aprovação? Não acredite em tudo que te falam!
    Abraço

  18. Deveras deprimente. A Playboy não é só uma revista de mulher pelada, é um ícone da sociedade de consumo. Eu sou menina, hetero e sempre que vejo uma Playboy, folheio. Primeiro porque acho o corpo humano, macho ou fêmea, bonito. Segundo porque adoro ter opinião sobre assuntos que todo mundo comenta. E terceiro porque por causa dos tão famosos artigos e entrevistas que são mesmo bons.

    Fora isso tudo, acho que parte dos leitores aqui não entendeu que o problema não é a Glória vetar a exposição de sua marca na Playboy, é voltar atrás depois de tudo acertado. E mesmo quem não gosta da revista não pode negar que falta de profissionalismo é feio.

  19. Como diria minha filhota de 9 anos, “ela tá se achando,né?”
    sábias crianças…

  20. Eu acho que falta informação prá alegar um motivo desses em não liberar as roupas. Que marketing é esse? Eu sou mulher, hetero e leitora da playboy….acho que são as melhores entrevistas do mercado editorial e acho a revista tão interessante que nem ligo pros photoshops da vida na revista. Eu como faschionista e consumidora da GC adoraria ver suas peças no editorial. Sinto tanto pela decisão, ao meu ver, errada do marketing da marca, como pelo seu editorial….perdemos uma chance de ver aquelas peças de passarela sob um outro enfoque.

  21. Acho a revista Playboy decadente! E o que é que há se um anúncio naquela revista seja caro????? E ela com isso??? E quem é que vai reparar em editoral de moda naquela publicação??? Só se tivesse modelos semi nuas na linha editorial! Kkkkkk!
    Resta ao produtor se conformar e entender que realmente aquele não é o público que ela quer atingir. Ela está certíssima. E olha que eu nem tenho peças dela, mas adoraria ter…
    Mesmo assim, dá pra entender a frustação. Mas julgá-la assim, é meio ofensivo.Revistas masculinas se conta no dedo, agora, revistas femininas… um monte!

  22. não poderia dar esta opinião mas adianto não sou a gloria, não sou o marido nem o filho.
    em moda público alvo é fundamental. a muito a playboy deixou de ser uma revista com algum conteúdo, paciência, o problema não é a nudez o que seria falso moralismo, mas sim o modelo do macho latino muito divertido nos clips da madonna mas não serve para glória. vejam a peça em questão e tirem suas próprias conclusões. se sou dono da marca e vejo uma mancada desta em um dos meus departamentos, tomo a mesma atitude, veto enquanto ainda é tempo evitando um mal maior. agora certamente não é com o produtor, não há dúvida de que o seu trabalho é feito com muita competência e em outro veículo seria prontamente atendido e tenho certeza que será quando for requisitado. são apenas negócios… entendo que vetar de última hora possam atrapalhar as estratégias, mas foi de um dia para o outro, não é? agora ricardo, continue com esta seriedade, este pequeno erro foi de comunicação da marca, não deveria haver dúvidas sobre isso. sua vida profissional sempre lhe recompensará por ser sério. mas não deixe que a arrogância da editora abril contamine seu trabalho ou crie recentimentos, a playboy é importante assim como os objetivos da marca também são. bola pra frente meu caro!

  23. Antes de pegar produções para a Playboy, é necessario saber se a marca CONCORDA em emprestar roupas para esta revista. Com certeza no momento do contato foi soh explicada a pauta, mas não foi tido para qual revista. E quando a responsavel teve conhecimento, que aparentemente foi de ultima hora, rapidamente ligou para o responsavel para explicar que a marca não concordava em emprestar para a revista. Sugiro que, na hora de escolher as peças no showroom da marca, o produtor deixe bem claro para qual revista esta trabalhando e se ele podera contar com as peças para a produção.

  24. Vendo com calma a PLAYBOY, parece que o bom senso de Glorinha, nunca falha!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s