Viver de moda é uma arte

acosta12.jpg
Melissa Depeyre no desfile de Adriano Costa no Amni Hot Spot

Estou novamente correndo, com mais dois trabalhos em andamento, que daqui há pouco eu conto. Então, o que eu faço, para não deixar ninguém sem um post por aqui? Republico alguns textos da época do BlogView. Este é um dos meus preferidos, é sobre a importância da moda. Eu na época que cursei jornalismo (e não conclui, que fique bem claro), sonhava com as páginas políticas, queria cobrir alguma guerra, sabia? Quando comecei com a moda, me sentia meio culpado, achando que estava fazendo um trabalho de segunda. Até hoje, quando tenho que cobrir a primeira fila, entevistar alguma celebridade, confesso que faço um certo bico.

Hoje acredito, que a gente pode “pescar” muita gente que no começo só fica pensando nisso e depois pode se interessar em aprofundar, etc etc. Anyway, a gente por aqui acaba discutindo muito o que muita gente acha mesmo inútil. E de vez em quando paira aquela dúvida de sempre: será que somos alienados e fúteis???

Fui tentando me acalmar e me lembrei do desfile do Adriano Costa, (uma das minhas performances como modelo, UIUIUI), que duas frases sintetizaram a coleção: A moda não vai salvar o mundo e A arte não vai salvar o mundo. Sim, a mais pura verdade. Depois, me lembrei de uma conversa no Fashion Rio com uma editora de moda de uma revista que não é de moda, e ela contou que a diretora de redação sempre ligava dizendo: “Ai, já que você está aí SÓ vendo desfiles, será que não daria para…” e o quanto ela ficava incomodada com a palavrinha SÓ. Sim, nas redações de jornais e revistas, a maioria acha que estamos lá nos divertindo e que moda é assunto menor.

Quando eu fui cobrir o TIM Festival, no segundo dia, a maioria reclamava do cansaço, de como era desgatante assistir e escrever sobre um monte de shows. Com meus botões ficava eu repetindo: imagine esse povo durante uma semana de moda, como eles ficariam no segundo dia??? Sim, uma cobertura de moda começa de manhã por volta das 10h e termina quase às 23h. E quem faz TV e ainda tem que publicar matéria em jornal?

E pior, não dá para usar uma calça jeans e uma camiseta qualquer como no TIM. Temos que estar impecáveis, chics no último, porque é isso que se espera de quem “mexe com modas”.

Uma das formas de eu entender o mundo é vê-lo como uma grandiosa engrenagem. Se cada um fizer seu papel, ou seus vários papéis bem, tudo sai melhor. Se cada um compreendesse sua função dentro de um complexo emaranhado de relações, ações, reações, tudo seria mais fácil. Sim, eu sei, não é fácil. É um aprendizado longo, às vezes penoso, às vezes glorioso, descobrir o que a gente está fazendo aqui neste mundo, afinal.

Nosso papel e de muitos blogues de moda é esse: entender esse complexo mundo de infinitas relações e se alguém acha que é fútil/inútil, sempre vale a pena olhar o mercado. De acordo, com a ABIT: “Hoje, o setor envolve mais de 30 mil empresas e emprega aproximadamente 1,5 milhão de trabalhadores brasileiros. O setor têxtil visa recuperar a participação de 1% no mercado mundial, o que representa elevar o volume de exportações para US$ 4 bilhões/ano até 2007. São metas ambiciosas, mas com o planejamento adequado são compatíveis com a realidade brasileira. Para conquistá-las, novos investimentos em tecnologia serão fundamentais. O Brasil já possui a maturidade empresarial necessária, além da criatividade de nossos profissionais”.

O mercado de moda no Brasil produziu no ano passado 5,6 bilhões de peças (vestuário, meias e acessórios) e consumiu 1 milhão de toneladas de tecido, gerando US$ 15,9 bilhões. O investimento das 17,5 mil empresas que atuam no segmento foi da ordem de US$ 103,6 milhões.

É claro que enfrentamos muitos fantasmas apesar deste número. Veja alguns deles em O sucesso da moda brasileira , que procura entender a nossa pequena participação no mercado global da moda.

Buenas, o que estou querendo dizer, é que isto é só um levantamento quantitativo do mundo da moda. Quando escrevo, ou quando leio cada blogue de moda, sei que por trás de cada post, por trás de cada comentário, estamos comprometidos em revelar culturas, pensamentos e relações que não são mensuráveis. Talvez daí seja a origem do meu incômodo. O que estamos falando nem sempre é visível aos olhos. O que estamos falando é de um mundo em que temos esperança. A moda foi nosso meio para expressar um fim que todo mundo almeja: um mundo melhor.

Um mundo em que os aviões não caem, um mundo que a gente posso sempre comemorar, um mundo que a gente possa ir e vir como queremos. Nós estamos fazendo nosso papel. E você, que ainda acha que a gente somos inúteis, está fazendo o seu?

acosta6.jpg
Eu mesmo no desfile do Adriano, de bigodón e muito kilos acima

4 Comentários

  1. Menino! Lembra de mim? Era da Reuters quando te conheci no SPFW. Nossa, vc tá bem??? Eu agora tô na Edelman, uma agência de RP internacional, trabalhando com novas mídias. Bom te ler. Beijos

  2. ai, devia ter esse post republicado toda semana, pelo menos. ufa, viu.

  3. é muito bom qndo a gente vê que tem gente que pensa no que está fazendo.
    a minha impressão é que a maioria dos jornalistas de moda liga no automático e vai.

    aí meu lado puquiano GRITA pedindo uma reflexão sobre o que fazemos, mesmo que seja só para calibrar, sabe? hehe

  4. Olha, simplesmente adoro esse texto… Li ontem.
    Mas só passei para concordar…
    Viver de moda é uma arte e de blogar é arte duas vezes, ainda mais quando se escreve sem saber para quem e por paixão como é meu caso.
    E desculpe… mas dá uma dó danada tanta gente ruim que escreve muito mal ter salários estratosféricos, néam?

    Por isso que te admiiiiiiiro e sempre falo isso sem medo!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s