FASHION RIO:: O circuito fora de moda do Rio

Como falei ontem, a virose me pegou de jeito. Fiquei o maior tempo possível repousando e me hidratando com água de coco. Afe!!!! Mas como a cobertura não pára, vamos aos fatos.

Ontem acabei assistindo tudo pelo GNT, depois li a Carol Vasone, sempre com os melhores textos da internet, dei uma passada pela cobertura da Globo, na qual Denise Dahdah e Sandra Bittencourt se revezam nos textos. E como todo mundo dou uma passada no Chic e na Erika.

Então, não vale a pena comentar nada, afinal o dia não estava para peixe. A Teca foi ok, a Maria Bonita Extra está encontrando um novo caminho com a Ana Magalhães, mas nada de ficar de queixo caído. A Tessuti também trocou de estilista, sai Clara Vasconcellos e entra Fafá Cosenza. Meio Calvin Klein, demais, porém fácil.

Então, o que sobrou de pauta para este blog??? O circuito off. ou seja, quando você cobre um evento, vale sempre dar uma nota interessante sobre o que acontece fora e que tenha alguma relevância ou tem a ver com ele. Aqui temos 2 eventos dignos de nota:

Na Casa França-Brasil acontece a exposição “Mulheres Reais – Modas e Modos no Rio de Dom João VI”. Isso faz parte das comemorações dos 200 anos da chegada da corte portuguesa, promovidas pela Prefeitura do Rio. Em 900 m2 a figura feminina da corte é o tema central com seus vestidos, jóias, com peças dos acervos do Museu Nacional do Traje de Lisboa, do Museo del Traje de Madrid e do Wien Museum – Mode Depot de Viena, e jóias de escravas do Museu Costa Pinto de Salvador.

Não consegui ir ainda, mas prometo que vou e conto mais, ok? Fica aqui a dica para quem vier ao Rio até o dia 6 de julho, de segunda-feira a domingo. A Casa França-Brasil fica na Rua Visconde de Itaboraí, Centro do Rio. Telefone: (21) 2253-5366.

Na quinta, tem desfile da Daspu, que sempre é um acontecimento bem-vindo. A marca é o corpo fashion da ONG DaVida e promete esquentar o clima meio morno do Fashion Rio. O desfile tem como tema As Cruzadas, entre o botão e a espada, e acontece na quadra da Unidos da Tijuca, seguida de sambão. Tá bom ou quer mais???

Desta vez, a coleção foi desenvolvida em parceria com professores, alunos e profissionais formados pelo Curso de Design de Moda da universidade Fumec, de Belo Horizonte, e tem como referência as próprias prostitutas, a sexualidade, o comportamento, a arte e o movimento de mudar atitudes, jeitos de vestir, falar e pensar.

Daqui há pouco, volto com Fashion Rio, que hoje tem o desfile da Coven, que eu adoro!

 

 

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s