Coluna de domingo no Blog View

Hoje estou meio Piauí. Acabei escrevendo mais do que devia sobre as relações enre imagem, moda e arte.

balenciaga.jpg kadaief.jpg

Saiba mais como a imagem do lenço de Balenciaga é mais forte que o próprio acessório em si.

Corretivo masculino? É o produto ++ ousado da Boticario Men

Hoje (27) aconteceu o lançamento para imprensa da linha masculina de beleza Boticario Men, no Hotel Unique. Astrid Fontenelle comandou uma mesa redonda animada com o expert em moda e comportamento e consultor da marca, Lula Rodrigues, os apresentadores Christiano Cochrane e Robson Caetano, + o Gerente de Marketing Skin Care, Telmo Campos.

astrid.jpg

Astrid Fontenelle conversa com Telmo Campos e Robson Caetano

Lula abriu o bate-papo e afirmou que para o homem consumir certos produtos ele tem que ter a sua sexualidade garantida. Se um produto for associado ao feminino ou ga, vai sofrer rejeição. Todavia alerta que o comportamento masculino tem mudado, e que mesmo estando out, o metrossesual teve um efeito acumulativo nestas mudanças.

E que mudanças. O setor de produtos voltados para o cuidado com a beleza do homem tem um ritmo de crescimento de 17% ao ano: “Isto representa muito mais que o crescimento médio do setor da cosméticos como um todo”, revelou Telmo Campos.

Para se chegar a uma linha composta por 13 ítens, a empresa investiu três milhões de reais em pesquisa e desenvolvimento dos produtos. A pesquisa inclui desde o comportamento básico do homem com sua higiene pessoal até dados como o gestual utilizado para passar um creme qualquer. Uma questão importante que foi apontada pelos pesquisadores sobre a demanda do setor, é que 20% dos produtos voltados para os cuidados com a pele das mulheres, são utilizados também por homens.

cristiano.jpg

Christiano Cochrane diz que hoje se cuida mais e só gosta de produtos práticos

A diferença é que para homem, além dos resultados comprovados, qualquer linha tem que ter praticidade, serem fáceis de usar, a textura não pode ser grudenta, ou seja, tem que apresentar uma rápida absorvição e ser multifuncional. Entenda-se como um único creme conter várias fórmulas, como o 4 em 1, que serve como loção após braba, hidratante, protetor solar e anti-idade.

Ao meu ver, um dos grandes avanços desta linha em termos de comportamento, é o corretivo em forma de caneta. Astrid fez um test-drive em mim e jurou que é um produto que o marido dela aderiu. Cristiano Cochrane que havia acabado de chegar de Los Angeles, com olheiras, também usou e aprovou.

caneta.jpg

Corretivo masculino: vai encarar?

Confesso que realmente funciona, disfarça as olheiras, pequenas manchas, é de fácil aplicação e seca rápido. Telmo deu um apelido para a linha bem boa: Kit Balada. Todavia, vamos esperar para ver, se algum homem da vida real vai aderir de fato.

Outro produto que testei e aprovei é Serum Facial AntiFadiga. Em 5 minutos com seu efeito tensor dá um up na expressão. Mas como dizem por aí, eu não sou um consumidor médio da vida real. Porém, ele já é item obrigatório na minha bolsa.

serum.jpg

“Levanta expressão” já foi pra bolsa!

Já leu a KEY???

Ontem passei na House of Palomino pegar meu exemplar da última KEY. Neste número fiz o especial “Em que o amor pode ser bom para tudo?”, fotografado pelo Marcelo Gomes, que mora em NY e pertence ao casting da Florence Antonio.

A Érika Palomino depois da performance Saindo do Armário me chamou para fazer um editorial de moda inspirado em Bandoneon da Pina Bausch, como havia adiantado aqui . No domingo bem frio, encontrei com minha querida amiga-bailarina Thelma Bonavita, que está na França agora, os modelos Guilherme, Martha e Arnaldo.

Na abertura da revista, Érika descreve como foi que a coisa se deu. Veja e depois comenta, ok?

telma.jpg

Caio Campos assume marketing da Alice Ferraz

023.jpg
Caio Campos e Alice Ferraz fazendo pose para o Fora de Moda

O lançamento da linha beachwear do Lorenzo Merlino na Speedo, acabou redendo uma boa nota aqui para o Fora de Moda, que só sai amanhã (quinta): o queridón Caio Campos assume a área de marketing da assessoria da Alice Ferraz.

Campos era PR da BR Labels, holding que controla a VR, Calvin Klein, Mandi, e acabou levando esta e outras contas para Alice, como a linha masculina da TNG e a nova loja Babel.

Ele começou na terça-feira, mas a nova dupla já tem muitos planos pela frente. Além de pensar estratégias novas para os clientes, Caio traz toda sua expertise formada ao longo de 10 anos dentro do mercado de moda masculina.

É o que este blog vem falando esta semana: o mercado cada vez mais se volta para os homens e é por onde ele pode crescer. Não se preocupem, meninas, no final, quem vai sair ganhando são vocês, sabe como?

Lorenzo Merlino lança maiôs com a Speedo

08ver_spfw_16_04lorenzo_f_025.jpg

Maiô feito em parceria de Lorenzo Merlino e Speedo

Não é de hoje que a Regina Guerreiro fala da linha beachwear do Lorenzo Merlino. “O visú é inesperado, irreverente e chega tinindo de novo”, escreveu na última edição da Caras Moda.

Hoje (26) o estilista faz o lançamento da coleção na Speedo Concept Store, na rua Augusta, 2521.

Sabe a onda de usar roupa de praia na cidade com jeans, macaquinho, seja noite, seja dia? Várias opções para as meninas. Vai lá!!!

Boticário lança produtos para a beleza masculina

Tá vendo? O mercado masculino se mexe. Primeiro foi a Natura que investiu no SPFW no lançamento de uma linha para a beleza masculina, que eu uso e recomendo. Agora é a vez da Boticário.

Para marcar o lançamento da linha Boticário Men tem evento especial para convidados nesta quinta (27) no Hotel Unique. A Astrid Fontenelle comanda um bate-papo com meu queridón Lula Rodrigues, nosso top expert em men style, Christiano Cochrane, que apresenta o único programa voltado para o homem “Contemporâneo” e o comentarista esportivo Robson Caetano.

Peter Greenaway é um dos destaques do Videobrasil

Dia 30 começa a maratona do 16º Festival Internacional de Arte Eletrônica SESC Videobrasil que tem como tema central as aproximações entre o vídeo, o cinema e as artes visuais. A inspiração central é o filme Limite (1931) de Mario Peixoto, que explorava uma estética narrativa que só foi reconhecida muitos anos mais tarde, com o advento da vídeoarte.


Trecho do filme Limite de Mario Peixoto

Tem muita coisa excelente para ver, nesta que se caracteriza como uma das melhores edições do Festival. Vale a pena conhecer os trabalhos superpolíticos de Marcel Ondenbach, o trabalho inédito no Brasil da dupla Rafael Lain e Angela Detanico, que representaram o Brasil na Bienal de Veneza, ou a estética gay de Kenneth Anger. Todavia, considero a cereja do bolo, Peter Greenaway, de quem sou fã confesso.

Peter Greenaway, que retorna ao Brasil depois de 10 anos, quando esteve no Rio de Janeiro em 1998 apresentando sua ópera Cem Objetos para Representar o Mundo, apresenta desta vez mais um projeto ambicioso: Tulse Luper Suitcases, composto de triologia cinematográfica, exposição e performance.


Peter Greenaway durante a filmagem em Barcelona de “Tulse Luper Suitcases”

Na triologia cinemtográfica, Greenaway conta a maneira de um game a vida de Tulse Luper, escritor e projetista que nasceu em 1911, em Newport, South Wales, e desapareceu em 1989, depois de passar anos entre prisões.

Na exposição temos 92 maletas (sim, a obsessão pelos números de Greenaway) que contém os objetos que Lupe deixou para trás, encontradas ao redor do mundo. No blog especial do Festival você pode ver o conteúdo de cada uma delas.

Na performance Greenaway usa uma interface touch screen e dá uma de VJ para reelaborar os filmes e histórias que envolvem o personagem e suas maletas, criando uma modalidade imersiva e eletrônica de cinema.

Peter Greenaway defende uma nova estética para o cinema

No dia 03/10 tem a palestra “O Cinema está morto. Vida longa ao cinema!”, onde Greenaway defenderá a tese que o cinema deveria abandonar a narrativa linear própria da literatura e abraçar as novas tecnologias com suas possibilidades de múltiplas narrativas.

SERVIÇO

Palestra
3.10, às 10h
FAAP (Rua Alagoas, 903, Pacaembu, São Paulo
Inscrição gratuita pelo tel. (11) 3662-7302 e pelo e-mail art.apoiocoord@faap.br

Performance
30.9, às 20h
SESC Avenida Paulista, área externa

Exposição
De 2 a 25.10
SESC Avenida Paulista, 4º andar

Triologia
Programa 1
CineSesc
2.10, às 21h; 4.10, às 23h; 5.10, às 14h

TULSE LUPER SUITCASES 1 – THE MOAB STORY
127’ | Peter Greenaway | Holanda | 2003 | 35 mm
Na primeira de três partes, acompanhamos Tulse Luper em três episódios distintos: como criança na Primeira Guerra Mundial, como explorador na Utah dos mórmons e como escritor na Bélgica durante a ascensão do fascismo. Pleno de floreios estilísticos, trata-se de um estudo denso e cômico da história do século 20, contada a partir do conteúdo das maletas de um homem.

Programa 2
CineSesc
3.10, às 21h; 6.10, às 14h; 5.10, às 0h

TULSE LUPER SUITCASES 2 – VAUX TO THE SEA
108’ | Peter Greenaway | Reino Unido | 2004 | 35 mm
Aqui, na segunda parte de três, encontramos Tulse Luper trabalhando em um cinema, o que lhe dá grandes oportunidades de cruzar caminhos com praticamente todos os aparatos artísticos e dramáticos conhecidos pelo Homem.

Programa 3
CineSesc
4.10, às 21h; 6.10, às 23h; 7.10, às 14h

TULSE LUPER SUITCASES 3 – FROM SARK TO FINISH
120’ | Peter Greenaway | Holanda | 2003 | Video
A trilogia chega ao fim com a prisão auto-imposta de Tulse na ilha de Sark, onde ele é entregue aos alemães por um trio de irmãs ciumentas. Acompanhamos suas viagens européias através de Barcelona, Turim e Veneza. Embora as 92 maletas tenham sido desfeitas e seu conteúdo usado como prova de sua vida e de seu tempo, a jornada de Tulse continua tanto no mundo real quanto no virtual.